Grupo Revelação
Grupo Revelação

Grupo Revelação

Acerca de Grupo Revelação

Em 1999, Beth Carvalho ouviu o conselho do amigo e sambista Arlindo Cruz e foi conhecer o Grupo Revelação, que tocava um samba de roda elogiado em Pilares, bairro da zona norte do Rio de Janeiro. Impressionada ao ouvir “Samba de Arerê”, ela decidiu gravar a música também. A partir daí, o grupo se transformou em um dos expoentes do samba-canção e do pagode brasileiro – e com um elogiável alcance internacional.

Na época, as apresentações do Revelação no Arranco do Engenho de Dentro já reuniam cerca de 3 mil pessoas. O álbum de estreia, Revelação (2000), era um cartão de visitas do seu leque de sonoridades: da tradição (ao regravar “Zé do Caroço”, de Leci Brandão) às músicas festivas (“Na Palma Da Mão”) e ao desamor (“Ombro Amigo” e “Compasso do Amor”).

Depois de estabelecer fortes conexões com os bambas – incluindo Zeca Pagodinho, além de Beth e Arlindo –, o Grupo Revelação ultrapassou as fronteiras do gênero com Nossa Samba Virou Religião (2001), uma das maiores obras do novo samba, bebendo da fonte do pagode romântico da década anterior. O ponto de virada foi “Deixa Acontecer”, a música mais famosa de uma safra que incluía também clássicos como “Fria Solidão” e “Esqueci de Te Esquecer”.

Pouco mais de uma década depois, em 2014, Xande de Pilares anunciou que seguiria em carreira solo. Desde então, passaram pelos microfones do grupo Almirzinho (filho de Almir Guineto), Davi Pereira e Jonathan Alexandre (sobrinho de Xande).

A discografia extensa, com muitos registros ao vivo e álbuns de estúdio, as experiências internacionais e as trocas na formação não mudaram a essência do Grupo Revelação. Projetos como Revela Samba Beach ou Encontro de Gerações mostram a capacidade de o grupo em manter o frescor do gênero: com um descontraído clima de tarde ao som de samba, pagode e partido alto.

Intérpretes semelhantes