Notas dos editores “De vez em quando eu tenho uma sensação de ciclo completo, em que uma parte da minha carreira se conecta à outra”, diz Hailee Steinfeld ao Apple Music. Escrever Half Written Story, a primeira parte de um projeto de dois EPs, foi um desses momentos. A atriz e cantora pop havia terminado recentemente de filmar a temporada de estreia de Dickinson, série original do Apple TV+ na qual ela interpreta a poetisa Emily Dickinson, quando começou a compor músicas sobre fim de relacionamento. Nas sessões de gravação no estúdio, a artista sentiu que estava incorporando a personagem. “Estava passando por muitas coisas ao mesmo tempo, na minha vida pessoal e profissional, então sentia muito o peso de tudo”, explica ela. “Mas atuar neste papel mudou meus métodos criativos. Uma das coisas que tornavam [Dickinson] tão brilhante era o fato de escrever absolutamente sobre tudo, não importando se era proibido. Isso lhe fazia se sentir viva. Fiquei tão inspirada que, ao entrar no estúdio, prometi a mim mesma que seria brutalmente honesta e transparente.”

Half Written Story é exatamente isso. Resgatando as consequências de um rompimento exaustivo e público (com o ex-One Direction Niall Horan), o EP é repleto de atitudes cruas nas letras ricas e expressivas, um disco tão íntimo sobre separações que qualquer um com experiências parecidas pode se identificar. O mais impressionante é notar como Steinfeld se recusa a controlar a própria dor. No sarcástico adeus de “Man Up”, o coprodutor D’Mile enfeita o refrão contundente com sons de bebês chorando. Já na nada sutil “Wrong Direction”, a cantora desafia o ego, a personalidade e as táticas enganosas do ex: “Olhando para trás, eu provavelmente deveria saber/Mas só queria acreditar que você estava dormindo fora sozinho”, canta ela. Conheça as histórias por trás dessas cinco faixas evocativas.

I Love You’s
“Gosto de pensar em 'I Love You’s' como a tese para esse projeto. Quando estava me sentindo perdida, confusa, triste, frustrada e com raiva, todos esses sentimentos que surgem com um coração partido, percebi que a única coisa que faria me sentir melhor era passar um tempo sozinha, sem as distrações de outro relacionamento. Pela primeira vez, percebi que precisava focar em mim mesma para me sentir inteira novamente. Partes de mim estavam ausentes. Olhava no espelho e não me reconhecia. Ficava furiosa comigo mesma por ter chegado a esse ponto. Então, acho que finalmente disse: ‘basta de I Love You’s/i>. Chega dessa merda até eu ficar bem.’ Quando finalmente escutei a música com o sample [de “No More 'I Love You’s’”, sucesso de Annie Lennox, lançado em 1995], fiquei chocada. Era perfeita. Sabia que seria a primeira faixa.”

Your Name Hurts
“Ok, sabe quando você pensa em comprar um determinado carro e, ao dirigi-lo, ele é o único veículo que você vê ao seu redor? Como se estivesse em todos os lugares? E você se pergunta se foi assim sempre ou se é porque sua atenção está nele? Bem, fins de relacionamentos podem ser assim. De repente, aquela pessoa está em todo canto, nos lugares mais inesperados, como se você estivesse manifestando aquela imagem ao mesmo tempo em que foge dela. Queria escrever uma música sobre como algo tão simples quanto o nome de uma pessoa pode passar da única palavra que te acende internamente –– fazendo seu coração acelerar quando ela aparece no seu celular e colocando um sorriso ridículo no seu rosto –– para algo que, repentinamente... te faz ter náuseas. Te atinge. Te machuca. É uma pancada diferente. Essa música é sobre algo simples, que te envolveu tanto, mas que nunca mais foi a mesma coisa.”

End This (L.O.V.E.)
“Estava morrendo de vontade de usar um acrônimo de uma maneira surpreendente. Bea Miller tem uma música chamada ‘S.L.U.T.’, que significa ‘sweet little unforgettable thing’ [pequena coisa doce inesquecível], e eu adoro isso, o significado diferente. Não precisei ir muito além do que brincar com a palavra ‘love’ [amor]. Mas pensei: ‘E se fizermos de uma maneira que [o acrônimo] represente tudo que o amor não é?’ Quando começamos a rabiscar sobre o que ‘L.O.V.E.’ poderia representar, imediatamente caímos na melodia de 'L-O-V-E' [gravada por Nat 'King' Cole, em 1965] e fomos nessa. Amo cantar no tom mais baixo.”

Man Up
“Essas duas palavras saíram numa conversa que tive com meu pai. Eu estava na Costa Leste e ele estava na Costa Oeste [dos EUA] com minha família. Ele dá ótimos conselhos, então liguei para conversar. Um dia, estávamos falando sobre minha relação, como eu pensava que ela não poderia ficar mais absurda e, então, esse cara conseguia piorar. O meu pai só disse: ‘Esse garoto precisa virar homem’. Obviamente, sei que a frase poderia ser interpretada pelas pessoas de várias maneiras, mas, nesta música, ela apenas significa ‘amadureça’. Assuma suas responsabilidades. Admita seus erros. Seja um adulto. Preciso dizer que me diverti muito fazendo essa faixa, principalmente quando começamos a experimentar e mexemos nas vozes de bebês ao fundo. Essa gravação representa aquele momento de uma separação em que você ainda está meio com raiva, mas ganhando sua confiança de volta e sentindo sua atitude.”

Wrong Direction
“Amo tanto essa música, porque sinto que escrevi algo que soa como eu me sentia. Foi fácil e ao mesmo tempo difícil compô-la. Sabia o que queria dizer, mas dizer em voz alta parecia estranho e difícil. Foi uma gravação bem estranha. Eu ficava indo de um lado para o outro, saindo do estúdio e voltando. De novo, eu simplesmente acho que não queria aceitar a realidade da minha verdade. Mas, eu estava num lugar com pessoas maravilhosas que amo e que estavam comigo há algum tempo, naquele momento. Elas me mantiveram no caminho certo e trouxeram o melhor de mim à tona. É louco, lancei essa faixa no Ano Novo e só cantei ao vivo meses depois, em um programa de entrevistas noturno. Achava que muito tempo havia se passado e que ela não me afetaria, mas senti como se tivesse faltando ar quando apresentei a música. Nunca havia sentido isso antes. Ao cantar ali, pela primeira vez, senti como se meu coração estivesse no meio do palco.”

1
3:36
 
2
3:42
 
3
3:03
 
4
2:48
 
5
4:08
 

Outras versões

Videoclipes

Mais de Hailee Steinfeld

Em destaque em