Turma do Pagode
Turma do Pagode

Turma do Pagode

Sobre Turma do Pagode

Em 1994, um grupo de amigos se juntava para fazer samba na zona norte de São Paulo. Mas o bairro da Parada Inglesa ficou pequeno para a banda que, na época, ainda era conhecida como Art'Damar, então seus integrantes passaram a se apresentar em casas importantes da capital paulista nos anos 90, como Carioca Club, Cobra Coral, Maria Mariá e Terra Brasil.
A fama foi crescendo à medida que parcerias com outros pagodeiros de sucesso surgiam. O grupo – composto por Caramelo, Rubinho, Thiagão, Neni, Marcelinho TDP, Leandro Filé e Fabiano, liderados pelo vocalista Leiz – passou a marcar presença no Consulado da Cerveja e ainda no Show Bar e no Mistura Brasileira Tatuapé, com Evandro e Pimpolho, do Art Popular. A partir daí, a banda passou a ser conhecida pelo nome que conserva até hoje.
Em 1996, eles lançaram, em parceria com Os Travessos e Pixote, o álbum O Melhor do Samba (Ao Vivo). Já o trabalho de estreia como grupo veio em 2001: chamado Turma do Pagode ao Vivo, foi gravado no próprio Consulado da Cerveja – o hit do lançamento foi a música “Fato Consumado”, regravação de Djavan.
Desde então, a banda tem destaque na cena do pagode nacional. O segundo álbum, Festa no Quintal Vol.2, de 2003, traz um de seus maiores hits: “Já Virou Rotina”. O grupo ganha ainda mais projeção com o álbum Dom de Sambar, que conta com participação especial de Péricles e Leci Brandão, respectivamente, nas faixas “Esse Adeus” e “Vai Com Deus”. O ano de 2017 marcou o lançamento de um dos grandes sucessos da banda: Misturadin (Ao Vivo), que ganhou sequência em 2019 e virou uma espécie de hashtag do grupo.
Além de convidados especiais nas músicas da Turma, como o single “Golaço” (2021), com o grupo Vou Pro Sereno, e “Bem Bolado” (2021), com as irmãs PrimaSol, o grupo também coleciona participações em singles de diversos artistas, como nas faixas “Vamo que Vamo”, de Daniel Renovado, “Gosta de Brigar”, de Nuwance, e “Deserto”, do Sambô.

Artistas semelhantes