10 Músicas, 36 minutos

NOTAS DOS EDITORES

Símbolo do movimento hippie dos anos 1960, Joni Mitchell se reinventou na década seguinte em Blue (1971), um dos álbuns mais honestos da música. A cantora e compositora abandonou a Califórnia e a relação com Graham Nash para um período na Europa, onde escreveu clássicos como “Carey”, sobre uma paixão na Grécia, e “California”, que tem o violão de James Taylor – outro relacionamento que inspirou essa obra-prima do folk. As confissões de melodias ricas ficam ainda melhores em “River” e “A Case of You”.

NOTAS DOS EDITORES

Símbolo do movimento hippie dos anos 1960, Joni Mitchell se reinventou na década seguinte em Blue (1971), um dos álbuns mais honestos da música. A cantora e compositora abandonou a Califórnia e a relação com Graham Nash para um período na Europa, onde escreveu clássicos como “Carey”, sobre uma paixão na Grécia, e “California”, que tem o violão de James Taylor – outro relacionamento que inspirou essa obra-prima do folk. As confissões de melodias ricas ficam ainda melhores em “River” e “A Case of You”.

TÍTULO DURAÇÃO

Mais de Joni Mitchell

Você também pode curtir