14 Músicas, 43 minutos

NOTAS DOS EDITORES

“Fomos para cada gravação no estúdio com o intuito engarrafar a felicidade e distribuí-la pelo mundo”, conta Joe Jonas ao Apple Music falando sobre o primeiro álbum que fez em parceria com seus irmãos, Nick e Kevin, em uma década. “Não sabíamos que se tornaria o título do álbum ou que a capa seria uma representação visual do sentimento de que, juntos, podemos superar qualquer coisa.” O álbum — com músicas escritas em parceria com Ryan Tedder, Max Martin e Shawn Mendes — é extremamente alto astral, repleto de referências ao The Police, batidas inspiradas por Post Malone e serenatas românticas capazes de fazer os fãs desmaiarem. Aqui está uma análise faixa a faixa da reunião de família, descrita pelos próprios irmãos.

“Sucker”
Kevin: “Escrevemos essa música sobre Ricky Bobby [personagem de Will Ferrell no filme ‘Ricky Bobby – A Toda Velocidade’] e a sua jornada em se tornar o melhor piloto de corridas do mundo.”
Nick: “Se você não chegou em primeiro lugar, então você chegou por último.”
Joe: “Mas foi uma música que cresceu lentamente. Não decidimos imediatamente que seria o primeiro single. Sentimos que seria uma boa música para o álbum, mas não achávamos que seria a escolhida para nos apresentar novamente ao mundo.”
Kevin: “Então, o que aconteceu?”
Joe: “Virou o primeiro single.”

“Cool”
Nick: “A música surgiu no processo final de composição. Na verdade, estávamos tentando escrever uma balada, mas terminamos criando essa faixa, porque fomos para o estúdio nos sentindo muito inspirados naquele dia. Era um sentimento grande de felicidade.”

“Only Human”
Joe: “Foi a última música a entrar no álbum. Max Martin e Shellback [Karl Johan Schuster] nos procuraram. São dois bonitões suecos, mas também são dois dos melhores compositores e produtores do mundo. Eles têm vários hits na bagagem. E uma pequena história: boa parte da faixa foi escrita e gravada via FaceTime. Shellback estava na sua casa na Suécia e não podia fazer muito barulho pois eram quatro horas da manhã, e as pessoas dormiam no quarto ao lado.”
Nick: “Na verdade, seria um ótimo comercial da Apple. Abordando como o mundo está ficando cada vez menor e mais conectado ao ponto de músicas de sucesso serem escritas pelo FaceTime.”

“I Believe”
Nick: “Logo no início do processo, Greg Kurstin nos ajudou a definir como o álbum iria soar. Ele é a pessoa mais indicada, pois trabalhou com Adele e Beck, artistas que amamos e respeitamos. Essa música é uma carta de amor para minha esposa. Estou muito empolgado para tocá-la na turnê.”
Joe: “Ouvimos a música o tempo todo na sua despedida de solteiro. Soa ainda melhor à beira da praia.”
Nick: “É verdade. Tentem fazer isso.”

“Used to Be”
Joe: “Não me conectei com esta música de primeira. Então, de repente, ela fez sentido: ‘Oh, meu Deus, agora eu entendi. Adorei.’ Ela se encaixou perfeitamente.”
Kevin: “Sinto que essa música foi amplamente influenciada por Post Malone e o lado rítmico do hip-hop. Post nos citou em uma das suas músicas, então sentimos que era apropriado devolver o favor.”

“Every Single Time”
Joe: “Essa tem um lance que lembra o The Police.”
Nick: “A banda The Police. Se você não a conhece, precisa definitivamente fazer isso. É um grupo novo muito bom. É fantástico.”
Kevin: “O vocalista é esse sujeito chamado Stung.”
Nick: “Sim, Stung. Ele é incrível.”

“Don’t Throw It Away”
Joe: “Essa música também foi produzida por Greg Kurstin e escrita em parceria com Mozella, que tornou-se uma das maiores compositoras na indústria da música e nos ajudou bastante a destravar o processo criativo no início das gravações. Essa faixa tem influências dos anos 1980.”

“Love Her”
Kevin: “É muito importante termos algumas músicas românticas em nossos álbuns. Oferecemos um bocado de músicas vibrantes e alegres para você ouvir. Então, na oitava faixa, você está terminando aquela garrafa de vinho durante o jantar. Você já provou o prato principal.”

“Happy When I’m Sad”
Nick: “Essa música é sobre colocar uma máscara e fingir estar feliz quando você está triste.”
Kevin: “Acho que muitas pessoas se identificam com isso. Eu visualizo a série Dexter.”
Nick: “Cortar alguém pela metade e sorrir durante o processo.”
Joe: “Interessante. Isso é muito sombrio, gente. Não é o que passou pela minha cabeça quando estávamos escrevendo a música, mas cada um tem sua opinião.”

“Trust”
Nick: “Essa música foi uma colaboração com Jason Evigan, com quem escrevi ‘Chains’. Ele é um produtor e compositor brilhante e um amigo de longa data. Transformar ótimos relacionamentos em músicas incríveis é uma das coisas mais gratificantes para um compositor. Foi uma conexão magnética entre todos nós.”

“Strangers”
Joe: “Depois de ouvir dez faixas você se pergunta: ‘Onde estão os Jonas Brothers que eu conheço? Isso é ridículo’. Para sua sorte, a 11ª faixa está aqui para salvar o dia.”

“Hesitate”
Joe: “É uma música importante. Escrevi para minha amada, Sophie, e é uma dessas cartas de amor que você escreve para sua companheira dizendo ‘Não importa o que aconteça, eu estarei sempre aqui.’”

“Rollercoaster”
Kevin: “Nosso documentário Chasing Happiness foi lançado recentemente e foi incrível poder contar nossa história. Sabíamos que precisávamos de uma música que desse suporte nisso. Ryan [Tedder] nos apresentou ‘Rollercoaster’, nós fizemos uns ajustes para torná-la nossa. A faixa representa todos os temas que são relevantes no documentário: nos divertimos quando éramos jovens, então escolhemos fazer isso de novo, mas de uma maneira saudável e falando ‘Entraria de novo nesta montanha-russa com você e faria tudo novamente.’”

“Comeback”
Joe: “Esta é a música que mais me deixa orgulhoso. Usamos pronomes que sugerem relacionamentos, mas ela nos representa onde estamos enquanto banda, dizendo: ‘Volte para mim. Eu voltarei para você.’ Passamos por tantas coisas nesta jornada, mas cada passo nos trouxe até aqui. Essa música resvala em nossas raízes, já que crescemos tocando em igrejas. Há um hino formado a partir da estrutura das cordas e até mesmo na melodia. Eu realmente me orgulho muito dela.”

Masterizado para o iTunes

NOTAS DOS EDITORES

“Fomos para cada gravação no estúdio com o intuito engarrafar a felicidade e distribuí-la pelo mundo”, conta Joe Jonas ao Apple Music falando sobre o primeiro álbum que fez em parceria com seus irmãos, Nick e Kevin, em uma década. “Não sabíamos que se tornaria o título do álbum ou que a capa seria uma representação visual do sentimento de que, juntos, podemos superar qualquer coisa.” O álbum — com músicas escritas em parceria com Ryan Tedder, Max Martin e Shawn Mendes — é extremamente alto astral, repleto de referências ao The Police, batidas inspiradas por Post Malone e serenatas românticas capazes de fazer os fãs desmaiarem. Aqui está uma análise faixa a faixa da reunião de família, descrita pelos próprios irmãos.

“Sucker”
Kevin: “Escrevemos essa música sobre Ricky Bobby [personagem de Will Ferrell no filme ‘Ricky Bobby – A Toda Velocidade’] e a sua jornada em se tornar o melhor piloto de corridas do mundo.”
Nick: “Se você não chegou em primeiro lugar, então você chegou por último.”
Joe: “Mas foi uma música que cresceu lentamente. Não decidimos imediatamente que seria o primeiro single. Sentimos que seria uma boa música para o álbum, mas não achávamos que seria a escolhida para nos apresentar novamente ao mundo.”
Kevin: “Então, o que aconteceu?”
Joe: “Virou o primeiro single.”

“Cool”
Nick: “A música surgiu no processo final de composição. Na verdade, estávamos tentando escrever uma balada, mas terminamos criando essa faixa, porque fomos para o estúdio nos sentindo muito inspirados naquele dia. Era um sentimento grande de felicidade.”

“Only Human”
Joe: “Foi a última música a entrar no álbum. Max Martin e Shellback [Karl Johan Schuster] nos procuraram. São dois bonitões suecos, mas também são dois dos melhores compositores e produtores do mundo. Eles têm vários hits na bagagem. E uma pequena história: boa parte da faixa foi escrita e gravada via FaceTime. Shellback estava na sua casa na Suécia e não podia fazer muito barulho pois eram quatro horas da manhã, e as pessoas dormiam no quarto ao lado.”
Nick: “Na verdade, seria um ótimo comercial da Apple. Abordando como o mundo está ficando cada vez menor e mais conectado ao ponto de músicas de sucesso serem escritas pelo FaceTime.”

“I Believe”
Nick: “Logo no início do processo, Greg Kurstin nos ajudou a definir como o álbum iria soar. Ele é a pessoa mais indicada, pois trabalhou com Adele e Beck, artistas que amamos e respeitamos. Essa música é uma carta de amor para minha esposa. Estou muito empolgado para tocá-la na turnê.”
Joe: “Ouvimos a música o tempo todo na sua despedida de solteiro. Soa ainda melhor à beira da praia.”
Nick: “É verdade. Tentem fazer isso.”

“Used to Be”
Joe: “Não me conectei com esta música de primeira. Então, de repente, ela fez sentido: ‘Oh, meu Deus, agora eu entendi. Adorei.’ Ela se encaixou perfeitamente.”
Kevin: “Sinto que essa música foi amplamente influenciada por Post Malone e o lado rítmico do hip-hop. Post nos citou em uma das suas músicas, então sentimos que era apropriado devolver o favor.”

“Every Single Time”
Joe: “Essa tem um lance que lembra o The Police.”
Nick: “A banda The Police. Se você não a conhece, precisa definitivamente fazer isso. É um grupo novo muito bom. É fantástico.”
Kevin: “O vocalista é esse sujeito chamado Stung.”
Nick: “Sim, Stung. Ele é incrível.”

“Don’t Throw It Away”
Joe: “Essa música também foi produzida por Greg Kurstin e escrita em parceria com Mozella, que tornou-se uma das maiores compositoras na indústria da música e nos ajudou bastante a destravar o processo criativo no início das gravações. Essa faixa tem influências dos anos 1980.”

“Love Her”
Kevin: “É muito importante termos algumas músicas românticas em nossos álbuns. Oferecemos um bocado de músicas vibrantes e alegres para você ouvir. Então, na oitava faixa, você está terminando aquela garrafa de vinho durante o jantar. Você já provou o prato principal.”

“Happy When I’m Sad”
Nick: “Essa música é sobre colocar uma máscara e fingir estar feliz quando você está triste.”
Kevin: “Acho que muitas pessoas se identificam com isso. Eu visualizo a série Dexter.”
Nick: “Cortar alguém pela metade e sorrir durante o processo.”
Joe: “Interessante. Isso é muito sombrio, gente. Não é o que passou pela minha cabeça quando estávamos escrevendo a música, mas cada um tem sua opinião.”

“Trust”
Nick: “Essa música foi uma colaboração com Jason Evigan, com quem escrevi ‘Chains’. Ele é um produtor e compositor brilhante e um amigo de longa data. Transformar ótimos relacionamentos em músicas incríveis é uma das coisas mais gratificantes para um compositor. Foi uma conexão magnética entre todos nós.”

“Strangers”
Joe: “Depois de ouvir dez faixas você se pergunta: ‘Onde estão os Jonas Brothers que eu conheço? Isso é ridículo’. Para sua sorte, a 11ª faixa está aqui para salvar o dia.”

“Hesitate”
Joe: “É uma música importante. Escrevi para minha amada, Sophie, e é uma dessas cartas de amor que você escreve para sua companheira dizendo ‘Não importa o que aconteça, eu estarei sempre aqui.’”

“Rollercoaster”
Kevin: “Nosso documentário Chasing Happiness foi lançado recentemente e foi incrível poder contar nossa história. Sabíamos que precisávamos de uma música que desse suporte nisso. Ryan [Tedder] nos apresentou ‘Rollercoaster’, nós fizemos uns ajustes para torná-la nossa. A faixa representa todos os temas que são relevantes no documentário: nos divertimos quando éramos jovens, então escolhemos fazer isso de novo, mas de uma maneira saudável e falando ‘Entraria de novo nesta montanha-russa com você e faria tudo novamente.’”

“Comeback”
Joe: “Esta é a música que mais me deixa orgulhoso. Usamos pronomes que sugerem relacionamentos, mas ela nos representa onde estamos enquanto banda, dizendo: ‘Volte para mim. Eu voltarei para você.’ Passamos por tantas coisas nesta jornada, mas cada passo nos trouxe até aqui. Essa música resvala em nossas raízes, já que crescemos tocando em igrejas. Há um hino formado a partir da estrutura das cordas e até mesmo na melodia. Eu realmente me orgulho muito dela.”

Masterizado para o iTunes
TÍTULO DURAÇÃO

Avaliações e opiniões

4.8 de 5
39 avaliações

39 avaliações

HadassaCR ,

Otimo

Ok

TaiAgra ,

Não poderia esperar um álbum melhor

Escutem Strangers e Hesitate, principalmente. Por nada.

Lena0007 ,

O melhor comeback!

O melhor comeback da história!!!

Mais de Jonas Brothers